VISITANTES   436.180
MISS SUMOL CUP - DIA 4

Mais de três dezenas de atletas oriundas das mais diversas partes do Mundo iniciam hoje, a partir das 9h30, na praia da Costa Nova, em Ílhavo, a disputa da etapa portuguesa e única exclusivamente feminina dos circuitos Europeu e Mundial de bodyboard, uma prova que integra o programa do Miss Sumol Cup 2010, que termina na próxima quarta-feira.

O bodyboard é, sem dúvida, a competição-rainha do Miss Sumol Cup, um evento bastante acarinhado e muito desejado todos os anos pela nata do bodyboard feminino mundial.

.
Image

 

Presente em todas as edições do evento, a portuguesa Catarina Sousa, antiga campeã nacional e europeia, ressalva as virtudes do evento ilhavense, onde faz questão ainda de, para além da competição, ministrar umas aulas aos muitos aspirantes a bodyboarders.

"Este campeonato tem um ambiente especial, porque é uma prova só para nós e em que estamos sempre num ambiente muito descontraído. Temos sido sempre muito bem recebidas, e isso conta muito, e também por isso esta prova é tão especial para todas nós, portuguesas e estrangeiras", afirma a fundadora da escola de bodyboard Boogie Chicks, a primeira a nível mundial exclusivamente feminina.

Em termos competitivos, a atleta de Carcavelos, que em 2009 venceu em Sintra a segunda etapa mundial da sua carreira, não esconde o desejo de conseguir vencer a prova ilhavense.

"Gostava muito de um dia poder ganhar este campeonato, porque venho aqui desde a primeira edição e gostava muito de um dia ser a Miss Sumol", confessa, acrescentando: "Estou aqui descontraída, vou fazer o meu melhor e se a isso somar uma vitória, tanto melhor. Senão conseguir vou continuar a vir na mesma, isso é garantido".

Sendo uma das mais destacadas e experientes bodyboarders portuguesas, Catarina Sousa tem um propósito muito concreto para a sua carreira: "Como qualquer atleta tenho o sonho de ser campeã do Mundo. Já consegui ser campeã nacional e da Europa, falta-me ser campeã mundial... Este ano não comecei muito bem, pois não tive uma boa prestação no Brasil, mas já em 2009 tinha começado mal o Circuito e cheguei a Sintra e ganhei. Este ano não consegui alcançar a final, mas não posso dizer que fiquei aborrecida com o meu resultado, porque o terceiro lugar foi muito bom e agora é só continuar a manter-me lá no topo", sustenta a atleta de Carcavelos.

Image

 

Antes da prova de Sintra, competição que terminou no domingo com a vitória da brasileira Isabella Sousa, Catarina estava em 11º lugar do «ranking», tendo com o resultado ali alcançado ascendido ao sexto lugar, revelando o objectivo até final da época: "Não digo o primeiro lugar, porque penso que a Isabella vai ser campeã do Mundo, pois venceu duas provas muito importantes e já ninguém a consegue bater, no entanto, gostava de ficar entre as três primeiras classificadas...".

Hoje, a partir das 9h30, 37 atletas, de oito nacionalidades diferentes, entram em acção no mar da Costa Nova, entre as quais a campeã europeia em título, a portuguesa Marta Fernandes e a vencedora do Miss Sumol Cup 2009, a porto-riquenha Natasha Sagardia.

 

Bodyboard não tem idade

Ontem, assim que chegou à Costa Nova, Catarina Sousa ministrou uma aula para cerca de 20 pretendentes a bodyboarders, de várias idades e maioritariamente do sexo feminino. À semelhança do que aconteceu nos três dias anteriores, as aulas gratuitas, agora de bodyboard, registam grande número de inscritos.

"O bodyboard não tem idade e qualquer pessoa sem preconceitos pode experimentar. Desde que desci a minha primeira onda disse que era aquilo que queria fazer o resto da minha vida... Se as pessoas tiverem oportunidade de experimentar, e aqui dão essa possibilidade, devem fazê-lo e se gostarem não devem desistir de acreditar que tudo é possível na vida", disse no final da primeira aula a carcavelense, que sobre a sua Boogie Chicks é peremptória: "As Boogie Chicks estão bem e recomendam-se. O futuro é continuar a fazer, cada vez mais, eventos e também campeãs de bodyboard".

Hoje o dia do Miss Sumol Cup foi dedicado às aulas gratuitas de bodyboard, às massagens e à recepção e inscrição das atletas que, a partir de amanhã e até quarta-feira, vão disputar o campeonato da Europa, uma competição que pontua também para o Circuito Mundial.
 

Image

 Image